Minerva (BEEF3): Conselho aprova aumento de capital


16/10/2020

 

MINERVA S.A. (“Companhia” ou “Minerva”), vem pelo presente informar aos seus acionistas e ao mercado em geral que em reunião realizada no dia 15 de outubro de 2020, o Conselho de Administração aprovou a homologação do aumento do capital social da Companhia, dentro do limite do capital autorizado previsto no Artigo 6º do Estatuto Social da Companhia, em decorrência do exercício, por determinados titulares, de seus respectivos bônus de subscrição atribuídos como vantagem adicional aos subscritores de ações no âmbito do aumento de capital da Companhia aprovado em Assembleia Geral Extraordinária da Companhia realizada em 15 de outubro de 2018 e homologado em Reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada em 20 de dezembro de 2018 (“Bônus de Subscrição”). Tendo em vista tal aprovação, são comunicadas, a seguir, as informações relativas ao referido aumento de capital da Companhia, no formato previsto pelo Anexo 30-XXXII à Instrução CVM nº 480, de 7 de dezembro de 2009, conforme alterada.

Leia o comunicado completo aqui.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

Simpar (SIMH3): Conselho aprova aumento do capital social


07/10/2020

 

SIPAR S.A. (“Companhia”), nos termos do art. 30 da Instrução CVM 480/09, conforme alterada, vem prestar as informações requeridas no Anexo 30-XXXII da referida Instrução em relação ao aumento de capital aprovado pelo Conselho de Administração da Companhia em 06 de outubro de 2020, para dar cumprimento ao Programa 01/2016 e ao Programa 01/2017, transferidos para a Companhia, conforme o “Protocolo e Justificação de Cisão Parcial da JSL S.A. e Incorporação da Parcela Cindida pela Simpar S.A.”, celebrado entre a JSL e a Companhia em 20 de julho de 2020 e aditado em 31 de julho de 2020, e aprovado na AGE (“Programas”), conforme segue:

I – Data da assembleia geral de acionistas em que o plano de opção foi aprovado

O Plano de Opção de Compra de Ações da Companhia foi aprovado em Assembleia Geral Extraordinária de 05 de agosto de 2020.

II – Valor do aumento de capital e do novo capital social

O aumento de capital aprovado é de R$ 1.148.354,01 (um milhão, cento e quarenta e oito mil, trezentos e cinquenta e quatro reais e um centavo). Após este aumento, o capital passou a ser R$ 713.974.732,04 (setecentos e treze milhões, novecentos e setenta e quatro mil, setecentos e trinta e dois reais e quatro centavos), dividido em 206.165.692 (duzentos e seis milhões, cento e sessenta e cinco mil, seiscentas e noventa e duas) ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

III – Número de ações emitidas de cada espécie e classe

Foram emitidas 133.611 (cento e trinta e três mil, seiscentas e onze) ações ordinárias. ]

IV – Preço de emissão das novas ações

– Programa 01/2016 – 86.796 ações ao preço de emissão de R$ 8,36 por ação

– Programa 01/2017 – 46.815 ações ao preço de emissão de R$ 9,03 por ação

V – Cotação de cada uma das espécies e classes de ações do emissor nos mercados em que são negociadas, identificando:

a) cotação mínima, média e máxima de cada ano, nos últimos 3 (três) anos:

não aplicável.

b) cotação mínima, média e máxima de cada trimestre, nos últimos 2 (dois) anos:

não aplicável

c) cotação mínima, média e máxima de cada mês, nos últimos 6 (seis) meses:

não aplicável

d) cotação média nos últimos 90 (noventa) dias:

não aplicável

Média: Não aplicável

VI – Percentual de diluição potencial resultante da emissão:

O percentual de diluição é de 0,064850%

São Paulo, 06 de outubro de 2020.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

 

Norte Energia: Posicionamento sobre artigo publicado


30/09/2020

 

A Norte Energia S.A. (“Norte Energia” ou “Companhia”), em atendimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nº 358, de 03 de janeiro de 2002, conforme alterada, e na Instrução CVM nº 480, de 07 de dezembro de 2009, conforme alterada (“Instrução CVM 480”), comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral posicionamento sobre o artigo “A desproteção das terras e o genocídio dos povos indígenas” publicado dia 30/9 no jornal Folha de S. Paulo:

1. Oito das 11 Unidades de Proteção Territoriais (UPTs), previstas no Licenciamento Ambiental do Componente Indígena da usina, foram instaladas e estão em operação. Por questões de segurança nas Terras Indígenas, atribuição do Poder Público, três encontram-se pendentes de instalação, fato reconhecido e tratado junto à FUNAI.

2. A desintrusão da Terra Indígena (TI) Apyterewa, localizada na área de abrangência da usina, não é uma condicionante do empreendimento, cabendo às autoridades públicas adotarem medidas para tal ação.

3. A empresa tem cumprido rigorosamente com suas obrigações no âmbito do Componente Indígena do licenciamento ambiental, e reitera sua disposição permanente de diálogo e respeito às comunidades indígenas.

Brasília, 30 de setembro de 2020.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

Banco de Brasília comunica renúncia de membro do conselho de administração


30/09/2020

 

Brasília, 29 de setembro de 2020. O BRB – Banco de Brasília S.A. (“BRB” ou “Banco”), em conformidade com a Instrução CVM nº 358/2002, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que em face da renúncia do Presidente do Conselho de Administração, senhor Nelson Antônio de Souza, divulgada ao mercado no dia 21.09.2020, e consoante ao artigo 14 do Regimento Interno do Órgão, o Conselho de Administração, em sua 738ª Reunião Extraordinária, realizada ontem, designou o Conselheiro Marcelo Talarico para a função de Presidente do Conselho.

Ao senhor Marcelo Talarico, nossos desejos de sucesso e conquistas na condução do Conselho de Administração do BRB.

Este Fato Relevante encontra-se disponível na Comissão de Valores Mobiliários – CVM (www.cvm.gov.br), no site de Relações com Investidores do BRB (http://ri.brb.com.br) e no Portal NEO1 (www.portalneo1.net).

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

Cosan cancela IPO da controlada Compass


29/09/2020

 

A Cosan S.A. (“Cosan” ou “Companhia”) (B3: CSAN3) em observância às disposições da Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nº 358, de 3 de janeiro de 2002, em continuação ao Fato Relevante divulgado em 8 de setembro de 2020, vem a público informar aos seus acionistas e ao mercado em geral que, tendo em vista a deterioração das condições de mercado, sua controlada, Compass Gás e Energia S.A., protocolará perante à CVM nesta data pedido de cancelamento da sua oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias.

A Companhia manterá o mercado atualizado a respeito dos desenvolvimentos relacionados aos temas aqui descritos.

São Paulo, 28 de setembro de 2020.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

Vale informa sobre amortização de dívida


29/09/2020

 

Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2020 – A Vale S.A. (Vale) atualiza sobre Comunicado a Mercado publicado em 14 de setembro de 2020 e informa que realizou, nesta data, o pagamento de US$ 5 bilhões de suas linhas de crédito rotativo com vencimento em junho de 2022 (US$ 2 bilhões) e dezembro de 2024 (US$ 3 bilhões), que foram desembolsadas em março de 2020. A amortização recompõe integralmente a disponibilidade das linhas de crédito rotativo ao valor original de US$ 5 bilhões.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

TIM (TIMP3): Aprovação pela B3 da listagem no segmento do Novo Mercado e conclusão da reestruturação societária


29/09/2020

 

TIM S.A. (“TSA” ou “TIM” ou “Companhia”), sociedade incorporadora de sua controladora, TIM PARTICIPAÇÕES S.A. (“TPAR”) (B3: TIMP3; NYSE: TSU), como resultado do processo de incorporação (“Incorporação”) deliberado em Assembleia Geral Extraordinária de ambas as companhias, ocorridas em 31 de agosto de 2020, na forma e para os fins da Instrução CVM nº 358/2002 (“ICVM 358”), conforme alterada, em continuidade aos Fatos Relevantes divulgados em 29 de julho de 2020 e 31 de agosto de 2020, informa aos seus acionistas e ao mercado em geral o que segue:

Nesta data, o Conselho de Administração da Companhia tomou conhecimento do Ofício 319/2020-DIE, emitido pela B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (“B3”), com o deferimento da listagem da TSA e a admissão à negociação das suas ações no segmento especial de governança corporativa denominado Novo Mercado.

Em decorrência da concessão da referida listagem pela B3, e na forma do Protocolo e Justificação de Incorporação da TPAR pela Companhia (“Protocolo”), verificou-se a satisfação da Condição Suspensiva prevista no Protocolo, consumando-se, portanto, a Incorporação, tornando-se eficaz para todos os fins e efeitos, sendo a TPAR extinta e sucedida, a título universal, em todos os direitos e obrigações, pela Companhia, nos termos do artigo 227 da Lei das S.A..

As ações ordinárias e as American Depositary Shares (“ADSs”) continuarão a ser negociadas em nome da TPAR, cada uma representando o direito de receber uma ação ordinária e uma ADS da TSA, respectivamente, até a primeira data em que se operacionalizar a negociação das ações ordinárias e ADSs em nome da TSA.

Adicionalmente, verificada a eficácia da Incorporação, o Conselho de Administração da Companhia registrou, na data de hoje, que o capital social da Companhia encontra-se dividido em 2.420.804.398 (duas bilhões, quatrocentas e vinte milhões, oitocentas e quatro mil, trezentas e noventa e oito) ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

A TSA manterá seus acionistas informados a respeito do término do prazo do direito de recesso e do pagamento aos acionistas legitimados ao exercício do direito de retirada, conforme divulgado em Fato Relevante do dia 31 de agosto de 2020, bem como a data de início das negociações de suas ações na B3 e ADSs na New York Stock Exchange – NYSE.

Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2020.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

ENGIE anuncia a emissão de R$ 582 milhões em debêntures


28/09/2020

 

USINA TERMELÉTRICA PAMPA SUL S.A. (“Companhia”), sociedade por ações, com registro de companhia aberta perante a Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”), em cumprimento ao disposto na Instrução da CVM nº 358, de 3 de janeiro de 2002, conforme alterada, vem a público informar ao mercado em geral que, nesta data, a Companhia submeteu à CVM, nos termos do artigo 6º-A e 6º-B da Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003, conforme alterada (“Instrução CVM 400”) o pedido de registro de oferta pública de distribuição de 582.000 (quinhentos e oitenta e dois mil) debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie com garantia real, e garantia adicional fidejussória, em 2 (duas) séries, da 2ª (segunda) emissão da Companhia (“Debêntures”, “Emissão” e “Oferta”).

As Debêntures serão objeto de distribuição pública, nos termos da Instrução CVM 400 e demais leis e regulamentações aplicáveis. Serão ofertadas, no âmbito da Oferta, 582.000 (quinhentos e oitenta e dois mil) Debêntures, com valor nominal unitário das Debêntures de R$1.000,00 (mil reais), perfazendo, na data da Emissão o valor de R$582.000.000,00 (quinhentos e oitenta e dois milhões de reais) (“Valor Total da Emissão”). As Debêntures atenderão aos requisitos do artigo 2º da Lei nº 12.431, de 24 de junho de 2011, conforme alterada (“Lei 12.431”), de modo que seus titulares poderão fazer jus aos benefícios tributários na forma da lei.

Será adotado no âmbito da Oferta o procedimento de coleta de intenções de investimento, organizado pelo Coordenador Líder, nos termos do artigo 23, parágrafo 1°, e do artigo 44 da Instrução CVM 400, com recebimento de reservas, para a verificação, junto aos Investidores Institucionais (conforme definidos na escritura de emissão das Debêntures), da demanda pelas Debêntures em diferentes níveis de taxas de juros, e definição, junto à Companhia (i) dos juros remuneratórios das Debêntures de cada série; e (ii) da quantidade de Debêntures por série, observados (a) o Valor Total da Emissão e que serão emitidas (1) no mínimo 150.000 (cento e cinquenta mil) e no máximo 232.000 (duzentos e trinta e dois mil) Debêntures da 1ª série; e (2) no mínimo 350.000 (trezentos e cinquenta mil) e no máximo 432.000 (quatrocentos e trinta e dois mil) Debêntures da 2ª série.

Nos termos do artigo 2º, parágrafo 1º, da Lei 12.431 e do Decreto nº 8.874, de 11 de outubro de 2016, a totalidade dos recursos líquidos captados pela Companhia por meio da Emissão será utilizada para o reembolso de custos incorridos em prazo igual ou inferior a 24 (vinte e quatro) meses da data de divulgação do anúncio de encerramento da Oferta no Projeto (conforme definidos na escritura de emissão da Oferta). 

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

Azul recebe aprovação para operar o primeiro E195 cargueiro do mundo


28/09/2020

 

São Paulo, 27 de setembro de 2020 – A Azul S.A. (“Azul” ou “Companhia”) (B3: AZUL4, NYSE: AZUL) anuncia hoje que recebeu as certificações necessárias para iniciar as operações com o primeiro jato cargueiro Embraer E195 em todo o mundo. O primeiro voo com a nova aeronave cargueira da empresa aconteceu no dia 26 de setembro. Além dela, três outros aviões serão adaptados para o transporte de cargas até o final do ano, beneficiando nossos clientes de ecommerce com uma solução de logística única e dedicada. Duas das quatro aeronaves serão dedicadas para uma empresa de e-commerce por um período de pelo menos seis meses.

Os quatro cargueiros da Embraer se juntam aos dois Boeings 737-400F, ampliando para seis o total de aeronaves exclusivamente dedicadas à Azul Cargo Express, a unidade de negócios de cargas da Azul. A Companhia conta ainda com cinco aviões modelo ATR que transportam Clientes, mas que são rapidamente transformados em cargueiros, aumentando a oferta dedicada. A combinação destes aviões dedicados com a capacidade disponível em nossa malha de transporte de passageiros, a maior do Brasil, contribuirão para aumentar a eficiência e capacidade logística da Azul Cargo Express.

“Estamos muito animados com a diversificação de nosso modelo de negócios proporcionada pela adaptação destas quatro aeronaves da Embraer. O tamanho, alcance, e performance do E195, resultam na combinação ideal de capacidade disponível em termos de peso e volume, além de um baixo custo por viagem, sendo ideal para o oferecimento de um serviço de logística eficiente com acesso a todo o pais. Temos visto um forte aumento na demanda pelos serviços da Azul Cargo Express e procuramos sempre inovar para atender as necessidades de nossos clientes. Com estas aeronaves dedicadas, a capacidade que temos na maior malha aérea do Brasil, e com nossas parcerias, estamos bem posicionados para atender a demanda pelos nossos serviços de logística, especialmente nossos clientes de e-commerce. Nossas soluções logísticas tem o potencial de transformar o e-commerce no Brasil”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

Sobre a Azul

A Azul S.A. (B3: AZUL4, NYSE: AZUL) é a maior companhia aérea do Brasil em número de voos e cidades atendidas, com 916 voos diários e 116 destinos. Com uma frota operacional de 140 aeronaves e mais de 13.000 funcionários, a Companhia possui 249 rotas em 31 de dezembro de 2019. Em 2020, a Azul foi eleita pela primeira vez a melhor companhia aérea do mundo pelo TripAdvisor Travelers’ Choice, sendo a única empresa brasileira a receber este reconhecimento na história da premiação. A Azul foi eleita em 2019 como a melhor companhia aérea regional da América do Sul pelo nono ano consecutivo pela Skytrax. Adicionalmente, em 2019, a Azul ficou entre as dez primeiras companhias aéreas de baixo custo mais pontuais do mundo, de acordo com a OAG. Para mais informações, visite www.voeazul.com.br/ri.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.

BlackRock diminui participação acionária na Gol para 4,94%


23/09/2020

 

São Paulo, 22 de setembro de 2020 – GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (“GOL” ou “Companhia”) (B3: GOLL4 e NYSE: GOL), em atendimento ao disposto no artigo 12 da Instrução CVM nº 358/2002, conforme alterada, comunica a seus acionistas e ao mercado em geral que recebeu correspondência de seu acionista BlackRock Inc (“BlackRock”), datada de 22 de setembro de 2020, na qual informa que alienou ações da Companhia, sendo que em 17 de setembro de 2020, suas participações alcançaram, de forma agregada, 8.415.219 ações preferenciais e 2.560.896 American Depositary Receipts (“ADRs”), totalizando 13.537.011 ações preferenciais, representando aproximadamente 4,94% do total de ações preferenciais de emissão da Companhia. Ademais, a BlackRock informou que (i) tem sede registrada em 55 East 52nd. Street Cidade de Nova Iorque, Estado de Nova Iorque 10022-0002, Estados Unidos da América; (ii) a participação acima mencionada era detida apenas para fins de investimento, e a BlackRock não tinha a intenção de alterar o controle ou a estrutura administrativa da GOL; e (iii) não foram celebrados, pela BlackRock, quaisquer contratos ou acordos que regulem o exercício de direito de voto ou compra e venda de valores mobiliários emitidos pela GOL. A correspondência original encontra-se disponível no seguinte link: www.voegol.com.br/ri.

Sobre a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (“GOL”)

A GOL é uma companhia brasileira e transporta mais de 36 milhões de passageiros anualmente. Com a maior malha de transporte aéreo no país, a GOL oferece aos seus Clientes mais de 750 voos diários para mais de 100 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos. A GOLLOG é líder no negócio de logística e transporte de cargas, e atende mais de 3.400 municípios brasileiros e chega a mais que 200 destinos internacionais em 95 países. Por sua vez, a controlada SMILES permite que mais de 16 milhões de participantes cadastrados acumulem milhas e resgatem passagens aéreas para mais de 700 localidades em todo o mundo na malha de parceiros da GOL. Com sede em São Paulo, a GOL conta com uma equipe de mais de 16 mil profissionais altamente qualificados, e opera uma frota padronizada de 130 aeronaves Boeing 737, sendo a companhia aérea líder no mercado doméstico e com um histórico de segurança de 19 anos. A GOL investiu bilhões de reais em instalações, produtos e serviços e tecnologia para melhorar a experiência do cliente no ar e em terra. As ações da GOL são negociadas na B3 (GOLL4) e na NYSE (GOL). Para mais informações, visite www.voegol.com.br/ri.

Fonte: Diretoria de Relações com Investidores.


Ir para o Topo do Site

É um portal de informações que conecta as empresas listadas na bolsa aos investidores. O mercado de capitais no Brasil passa por uma grande transformação. Com a taxa de juros estruturalmente baixa e a queda significativa das rentabilidades das aplicações de renda fixa, o mercado de ações se torna o caminho natural desses novos investidores. Entretanto, o mercado exige, por parte do investidor, informação e conhecimento. Assim, o portal “EuAcionista” busca ajudar nessa conexão entre as empresas e seus novos acionistas.